Tuberculose: saiba mais sobre essa infecção!

Entenda a doença que é comparada com a gripe espanhola e o COVID-19, por também ter causado uma pandemia.

Causada pela micobactéria tuberculosa, a tuberculose é uma doença infectocontagiosa que pode atingir órgãos como pulmão, pleura e ossos, além do sistema nervoso e genitourinário, linfonodos e intestinos. Saiba mais sobre como a tuberculose é transmitida, seus sintomas e o grupo de risco, além de conhecer o tratamento:

Como é a transmissão da tuberculose?

A tuberculose é transmitida de forma aérea, pela fala, espirro ou tosse de pessoas que estejam contaminadas, ao lançar partículas contendo bacilos no ar. A doença não é transmitida pelo uso de objetos compartilhados, como talheres e copos. O bacilo é sensível à luz solar e a circulação de ar dificulta sua transmissão, por isso é importante que os ambientes estejam ventilados e com luz natural direta.

Sintomas da tuberculose

Os principais sintomas da tuberculose pulmonar, a forma mais conhecida da doença, são tosse seca ou produtiva, febre vespertina e sudorese noturna, além de emagrecimento e cansaço ou fadiga. Outros sintomas podem surgir, conforme o local infectado:

  • Tuberculose meníngea: ao atingir as meninges, pode apresentar dor de cabeça persistente ou intermitente, por mais de três semanas, além de confusão mental e mudanças súbitas do estado mental, podendo evoluir para o coma;
  • Tuberculose vertebral: também conhecida como Doença de Pott, tem como sintomas a dor ou rigidez nas costas, dificuldade de andar e paralisia das pernas;
  • Artrite tuberculosa: pode resultar em sintomas como dor, inchaço (edema), vermelhidão e dificuldade de movimentar a articulação;
  • Tuberculose geniturinária: ao atingir o trato urinário e/ou órgãos sexuais, apresenta dor abdominal e sintomas similares à infecção urinária;
  • Tuberculose gastrointestinal: no sistema gastrointestinal, apresenta úlceras dentro da boca ou na região anal que não cicatrizam, além de sintomas similares à esofagite, gastrite ou à síndrome de má absorção intestinal;
  • Tuberculose cutânea: na pele, apresenta sintomas como úlceras ou outras lesões que não cicatrizam

Grupos de risco da tuberculose

Entre os principais grupos de risco para a tuberculose, estão:

  • Pessoas que vivem com HIV, com imunidade baixa primária ou que usem medicações que diminuem a imunidade;
  • Usuários de drogas injetáveis, etilistas (viciados em álcool) ou tabagistas (fumantes);
  • Portadores de diabetes mellitus ou silicose;
  • Pessoas com doença renal crônica em estágio final, com vários tipos de neoplasias (câncer) ou com síndrome de má absorção crônica;
  • Pessoas desnutridas;
  • Crianças menores de cinco anos.

Tuberculose tem cura? Qual é o tratamento?

Mesmo quando tratada adequadamente, a tuberculose pode voltar quando houver queda na imunidade em algum momento da vida. O tratamento é baseado em antibióticos, por no mínimo seis meses, mas pode ser complementado pelo uso de outros medicamentos e adequações na alimentação. Por isso, é essencial procurar ajuda médica assim que surgirem os sintomas, para que seja feito um acompanhamento.

 

Leave A Comment